Formar mão de obra é dar emprego

14-03-2011 22:10


    O Governo federal pretende lançar, até abril, a segunda etapa da Política de Desenvolvimento da Produção (PDP) que, entre outras metas, deverá contemplar a formação profissional e técnica para setores estratégicos que tendem a crescer nos próximos anos, como a construção civil e a área de petróleo e gás.



15/02/2011 20:39        
 
 
    O deputado Alex Canziani (PTB-PR), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Educação Profissional e Tecnológica do Congresso Nacional, ressalta que o Governo federal pretende lançar, até abril, a segunda etapa da Política de Desenvolvimento da Produção (PDP) que, entre outras metas, deverá contemplar a formação profissional e técnica para setores estratégicos que tendem a crescer nos próximos anos, como a construção civil e a área de petróleo e gás.

    Canziani também destaca que o Brasil está vivendo o ‘apagão da mão de obra qualificada’, a economia está crescendo mas a oferta de trabalhadores qualificados ainda é baixa. “Temos que viabilizar novas escolas técnicas”, salienta o parlamentar paranaense.

    A presidenta Dilma Rousseff já anunciou, em cadeia nacional de rádio e televisão, a criação do Programa Nacional de Acesso à Escola Técnica (Pronatec), para oferecer ensino profissionalizante a estudantes do ensino médio da rede pública no contraturno escolar




Novo mínimo é fruto de acordo
O reajuste do salário mínimo para R$ 545,00 é fruto de um acordo que teve a participação das centrais sindicais. E é bom lembrar que o reajuste é anual e que em oito anos, até 2010, o salário mínimo teve um ganho real de 54% sobre a inflação do período, segundo nota técnica do próprio DIEESE.

 

17/02/2011 09:52        
 
 
  
    O reajuste do salário mínimo a R$ 545,00 é fruto de um acordo que teve a participação das centrais sindicais. “E é bom lembrar que o reajuste é anual e que em oito anos, até 2010, o salário mínimo teve um ganho real de 54% sobre a inflação do período, segundo uma nota técnica do próprio Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, o Dieese”, explica o deputado federal Alex Canziani (PTB), que ontem votou a favor da proposta do Governo, de reajustar de R$ 540,00 – que passou a vigorar em janeiro deste ano – para R$ 545,00.

    “A própria Míriam Leitão, conceituada jornalista da área econômica, reconhece que o mínimo recuperou-se nos últimos anos, e ela ainda ressalta que o acordo firmado tem que ser obedecido, quando é bom e quando não é também”.

    Este ano o salário mínimo vai subir pouco por causa da crise econômica mundial de 2009, mas em 2012 o reajuste deverá ser forte porque o PIB de 2010 cresceu bastante. O reajuste do mínimo é fruto de uma composição do índice do INPC com a variação do PIB.

    Alex Canziani também destaca que a política de reajuste não pode ficar a mercê de propostas demagógicas, até porque o aumento sempre acaba impactando nas contas da Previdência Social e das prefeituras, “então a gente tem que ver esse lado também”, emendou



No Ministério do Trabalho
    Junto com outros parlamentares do Estado, estivemos com o secretário do Trabalho e Emprego, Luiz Claudio Romanelli, numa audiência com o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi. Levamos ao ministro, Celso , projetos para qualificação profissional e inclusão produtiva, e pedimos verbas para investimentos na capacitação profissional.

 

 

    Alex acompanha Romanelli no MTE

16/02/2011 18:41        
 
 
    O coordenador da bancada do Paraná, deputado Alex Canziani (PTB-PR), acompanhado de parlamentares do Estado, estiveram com o secretário do Trabalho e Emprego, Luiz Claudio Romanelli, numa audiência com o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi.

    Romanelli e a bancada levaram projetos para qualificação profissional e inclusão produtiva. Eles reivindicaram verbas para investimentos na capacitação profissional.

    Alex Canziani destaca que os parlamentares vêm trabalhando em sintonia com o governo do Paraná. “Toda a bancada recebeu esta semana os secretários de Estado e o próprio governador, Beto Richa. Isso fortalece as reivindicações dos mesmos junto aos órgãos do governo federal. Estivemos com o ministro Lupi para discutir políticas publicas de emprego e a qualificação da mão de obra, que é tão importante para atender nossos jovens e trabalhadores”, destacou o deputado.

    A
lex Canziani lembra ainda que o Governo paranaense pretende garantir 190 mil empregos com carteira assinada em 2011.
    
NA FOTO: deputados Sandro Alex e Luiz Carlos Setim, ministro Carlos Lupi, secretário Romanelli, e deputados Rosane Ferreira e Alex Canziani.



 

Contatos

Focolondrina

focolondrina@hotmail.com

Av: Do Sol nº.541 Jd do Sol - Londrina-PR

(43) 9 9903.6667

Procurar no site

Notícias

03-05-2016 17:02

PREVENÇÃO UMA PRIORIDADE PARA SEGURANÇA DA POPULAÇÃO

14/01/2016       No dia 27 de janeiro próximo, fará 3 anos que 242 jovens morreram no incêndio da Boate Kiss, na verdade eles foram vítimas da falta de informação de como se proteger em um incêndio, acredito que se eles tivessem tido o mínimo de informação teriam se...

noticia

Esta seção está vazia.

 


 

 

 

 

 

 

 Aliança em benefício da vida

Foto: Focolondrina

    Quando se fala em segurança para sua família, não pode ter divergência política ou partidária, porque a família é muito mais importante que tudo.

    Não devemos nunca deixar que oportunista se aproxime ou manipule um líder comunitário para promover a discórdia em beneficio de si mesmo.

    A FECAMPAR (Federação das Entidades Comunitárias e Associações de Moradores do Paraná), conseguiu pela primeira vez no Paraná, organizar aquilo que parecia impossível, juntar políticos sindicalistas e empresários, todos com o mesmo objetivo, levar ate o Governo uma renvidicação que há décadas passavam despercebidas, a prevenção de incêndio e o controle de pânico nas Escolas do Paraná, com essa integração conseguimos sensibilizar o nosso Governo e o nosso objetivo  esta sendo alcançado.

    Agora esperamos que as administrações Municipais  tenham a mesma consciência e procure estar também  integrada com o Governo  Estadual e Federal  e não mais promover  a desgraça  de muitos em beneficio de poucos.

     Precisamos que o projeto brigada escolar seja estendido para todas as Escolas Municipais e que o pesadelo de Uruguaiana e Santa Maria sirva de lição para todos nós, tornando a integração o melhor caminho para termos uma sociedade justa e igualitária.

    Esta aliança não será usada para beneficiar estes ou aqueles grupos políticos, ela foi organizada para provar para o Paraná que o Governo e o Povo devem estar integrados com o mesmo objetivo. Salvar vidas.

    A FECAMPAR regional Londrina agradece publicamente a toda equipe da Organização Comunitária Focolondrina, aos Vereadores, Péricles Deliberador, Marcos Belinati, Roberto Fu, Wilson Bitencortt, ao Deputado Estadual Belinati, ao Presidente da Nova Central dos Trabalhadores do Paraná Denílson Pestana da Costa, ao Dr. Marcelo Belinati, ao Presidente da Câmara de Vereadores de Cambe Eliseu Vidotti, ao Deputado Federal Luiz Carlos Hauly, ao Presidente do PSDC de Londrina Bruno Ubiratã, ao Presidente do PSDC Estadual Luiz Adão, ao Empresário Luciano Pizzato, SINTRAMICA, SENALBA Londrina, SECRASO NP, Sindicato dos Vigilantes de Londrina e região, Cooper Fire Extintores, Ulisses Sabino, também ao   Presidente  do SINDISERV   Marcelo Urbaneja, Eder Pimenta, Presidente da FEMOCLAM  Nilson Pereira,  Geonisio Marinho, Valdenir Dielly Dias, aos   gabinetes  dos  Vereadores  Péricles, Wilson Bitencort,  Roberto Fu, Marcos Belinati,  Jurandir Rosa  Diretor do Jornal A SEGURANÇA METROPOLITANA  de Londrina, Carlos Zapata do Jornal voz de Ibaiti, ao  amigo Messias Lima, Lineu Tomass, Carioca, também aos   Assessores  do Deputado Belinati,  Baixinho, Aguilera, em Especial ao Ratinho Junior,  Ministério Público, ao   Governo do  Paraná Beto  Richa e tenho a certeza que  seus  apoios  foram de grande importância na formação e  organização no  projeto da aliança de integração Comunitária  do Paraná.

    A FECAMPAR Regional Londrina em nome do povo do Paraná, agradece a todos e que Deus Abençoe a cada um por estar ajudando de alguma forma buscar mais segurança para nossa família.

           Celso Melchiades

    Vice Presidente Fecampar

 

 

 

Será que um dia poderemos ter realmente algum direito?

 
19-02-2013 13:22

2011-04-16 10:33

 

 

     Sonho! Nos vivemos de sonho e esperança ,os movimentos populares lutam para que os sonhos se torne realidade e  os direitos de cada cidadãos sejam respeitados.

   Sempre foi este o verdadeiro papel das associações de moradores, mas a partir do momento que o líder da entidade se mostrava competente e determinado na defesa dos direitos de sua comunidade. 

    Imediatamente aguçava a cobiça de mercenários, que procura sempre calar a boca de líderes comunitários a qualquer preço e assim fazer com que as reivindicações daquela comunidade deixassem de existir.

    Londrina sempre será o berço dos movimentos populares do Paraná, muitos partidos cuja sua ideologia era defender e lutar pelos menos favorecidos.

     Essa história começou em Londrina, mas infelizmente foi se perdendo, por que os partidos políticos no papel era uma coisa, na prática era outra.

      Isso esta se repetindo nas associações de moradores, entidades que na prática é formada para representar e defender a sua comunidade.

       O que esta acontecendo em Londrina?

     As entidades foram formadas, mas só tem a representatividade no papel, esta com a boca calada e defendendo políticos que não tem compromisso com a comunidade, precisamos que estas entidades realmente exerçam a sua responsabilidade, lutar e defender os direitos dos cidadãos e cumprir o seu estatuto.

       A partir do momento que os presidentes respeitam o seu estatuto a sua comunidade passa a ter suas reivindicações respeitadas.

       Infelizmente o que esta acontecendo é que o presidente negocia através da sua credibilidade favores pessoais.

      Por estar sempre acontecendo isso tomamos a iniciativa de não mais articular com presidentes de associações de moradores em Londrina.

      Não que temos algo contra eles, na verdade respeitamos e muito, mas infelizmente não podemos confiar em todos os presidentes e trazer para dentro do movimento.

       Nossa organização respeita e sempre defenderá os Presidentes de associações de moradores sérios, vamos também dar prioridade em defender os direitos de nossos irmãos de luta, não somos mercenários, somos  Organizadores  Comunitários da Força Comunitária de Londrina.

Celso Melchiades

 

 

  

© 2010 Todos os direitos reservados.

Crie o seu site grátisWebnode