Vereador quer informações sobre Ocips conveniadas com a Prefeitura

30-04-2011 12:29

Segunda-feira, 11 de abril de 2011

 

 
Gerson Araujo quer saber quantas organizações prestam serviço ao municipio, o total de recursos repassadas e quem são os responsáveis; pedido de informações está na pauta desta terça-feira

    O vereador Gerson Araujo quer mais informações sobre a situação das Ocips que prestam serviços para a Prefeitura de Londrina. Para tanto, Araujo encaminhou para a pauta desta terça-feira, dia 12, pedido de informações ao executivo sobre a atual situação das Ocips conveniadas.

    O vereador quer saber quantas Ocips prestam serviços ao município; desde quando os convênios foram firmados; quais são as áreas de atendimento; quanto de recursos mensais e anuais são repassados a cada organização; nomes dos responsáveis; quando e como são realizadas as prestações de contas e a fiscalização.

    “ Decidimos fazer este pedido de informações após a divulgação pela imprensa da Operação Dejavu II, deflagrada na semana passada pela Polícia Federal que acabou com a prisão de 16 pessoas sendo 10 em Curitiba, dois em Foz do Iguaçu, um em Brasília, dois no Acre e um em Cuiabá”, explicou o vereador.

    As denuncias que foram amplamente divulgadas pelo Jornal Gazeta Povo mostram o envolvimento de funcionários do Ministério da Justiça e de ex- coordenadores do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania ( Pronasci). “ O montante de recursos públicos envolvidos, segundo o jornal, superam os 100 milhões de reais, sendo que destes, a PF garante que 16 milhões foram desviados, mas a acredita-se que o rombo deve ser bem maior”, informou Araujo.

    Conforme o jornal, estão sendo investigadas 20 prefeituras, que mantinham contrato com o Ministério da Justiça, só no Paraná são 13 prefeituras envolvidas. Os convênios eram feitos para a execução de programas na área da saúde, educação e segurança, mas a PF tem provas que os serviços não foram realizados, apesar dos repasses de recursos. Para burlar a fiscalização as organizações apresentavam notas frias e falsas para justificar o recebimento dos recursos.

    "Londrina paga até hoje o preço por conta do contrato da prefeitura com a Oscip CIAP. Todos sabemos que grande parte dos problemas enfrentados atualmente na área da saúde estão diretamente relacionados com esta questão. Por isso, estou pedindo ao Executivo um pedido de informações e ao Ministério Público um requerimento solicitando as informações”, disse o vereador.

    Londrina, 11 de abril de 2011

Câmara entrega Comenda Ouro Verde ao Senai Londrina

 
Entidade completou 60 anos na cidade e recebe honraria em sessão solene nesta quarta-feira (dia 13), às 20hs; iniciativa foi do vereador Tito Valle (PMDB)

    A Câmara de Vereadores de Londrina realiza nesta quarta-feira (dia 13), às 20 horas, sessão solene para entrega da Comenda Ouro Verde ao Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, Senai Londrina, pelos 60 anos de contribuição para a coletividade londrinense. O projeto aprovado pela Câmara foi de iniciativa do vereador Tito Valle (PMDB) e foi sancionado pelo prefeito Barbosa Neto (PDT), tornando-se Lei nº. 11042/2010.


    O Senai começou suas atividades em Londrina em agosto de 1950, na Rua Belém, onde até hoje está instalado, com atividades de formação profissional, oferecendo cursos de aprendizagem para menores de idade e qualificação profissional para adultos. Atualmente reconhecido nacionalmente por seus produtos e serviços nas áreas de educação profissional e serviços técnicos e tecnológicos, o Senai Londrina é uma 39 unidades do sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP).


    De acordo com dados fornecidos pela instituição, já foram formados em Londrina 297 mil profissionais e nos últimos anos foram multiplicados os cursos, o número de alunos e a estrutura física na Rua Belém. No ano passado o Sistema FIEP iniciou na unidade do Senai Londrina a construção de mais um prédio que vai abrigar a Faculdade de Tecnologia Senai Londrina para oferecer cursos de Fabricação Mecânica e Manutenção Industrial.


    Na área de Educação Profissional o Senai Londrina mantém cursos técnicos, de aprendizagem, qualificação e aperfeiçoamento, MBA e Pós-Graduação. Na área de Serviços Técnicos e Tecnológicos, o Senai Empresas oferece serviços de excelência para as indústrias por meio de consultorias, ensaios laboratoriais, apoio tecnológico e cursos “In Company” com o objetivo de aumentar o diferencial competitivo das indústrias paranaenses.


    Para o vereador Tito Valle, autor da honraria apoiada pelos demais integrantes do Legislativo, a Comenda Ouro Verde ao Senai Londrina é uma forma de agradecimento da população londrinense à instituição que propiciou a formação profissional de milhares de jovens da cidade, muitos hoje empresários bem sucedidos, pela excelência do serviço e produtos oferecidos por suas empresas. “Tive a oportunidade de ser aluno do Senai em 1985, e o curso de Coordenador de Segurança no Trabalho me ajudou muito na definição do meu futuro profissional. O Senai tem professores de alto nível e todo seu corpo técnico é de excelência”, afirmou o vereador.


    Assessoria de Comunicação – Imprensa
    Câmara Municipal de Londrina
 
 

sexta-feira, 8 de abril de 2011


Câmara mediará acordo de professores com prefeitura

 

 

Professores da rede municipal que ministravam aulas de 5ª a 8ª série foram prejudicados com estadualização; vereador Professor Rony coordenará negociação com o Executivo
 
    Representantes de professores da rede municipal de ensino, que ministravam aulas de 5ª a 8ª série nas escolas dos distritos rurais, estiveram hoje (dia 7), na sessão ordinária da Câmara, pedindo apoio aos vereadores e vereadoras para a situação criada pela estadualização de ensino, que transferiu a responsabilidade dessas turmas para a rede estadual. De acordo com eles, 144 professores que atuavam nos distritos rurais e foram remanejados para escolas municipais da área urbana (atuando a maioria em oficinas de escolas de tempo integral) tiveram redução salarial a partir de janeiro deste ano por conta do regime das turmas de 1ª a 4ª série.

 
    Por solicitação do vereador Professor Rony (PTB), presidente da Comissão de Educação na Câmara, a representante dos professores, Eliane Pinheiro Góis Cruz Arruda, utilizou o plenário para explicar aos vereadores a situação que vem sendo enfrentada pelo grupo, muitos deles próximos da aposentadoria. Segundo a professora Eliane, o regime dos professores de 1ª a 4ª série é estipulado por 20 horas semanais trabalhadas, enquanto eles trabalhavam pelo regime de horas-aula, o que lhes rendia o valor recebido de 24 horas semanais. Com a decisão da prefeitura, todos passaram a receber menos desde janeiro.

 
    “A maioria dos professores prestou concurso para o regime de horas-aula, e a estadualização aconteceu não por vontade dos professores, mas por uma decisão superior. Queremos que a prefeitura reconheça esse nosso direito adquirido e, independente de onde os professores que foram remanejados estejam trabalhando, que recebam pelas horas-aula, o que acontece com todos há mais de 20 anos”, explicou Eliane.

 
    No momento da discussão também chegou à Câmara a secretária municipal de Educação, Karin Sabec, que acenou com a possibilidade da revisão da medida adotada pelo Executivo. Diante da fala da secretária, o vereador Professor Rony propôs e foi aceita a assinatura de protocolo de intenções que prevê prazo máximo de  60 dias para a solução definitiva do problema. “Sentimos a boa vontade do Executivo, mas queremos um documento assinado por todos que garanta o que aqui foi discutido”, afirmou o vereador.

 
    O protocolo de intenções foi assinado pela secretária municipal de Educação, Karin Sabec; pela representante dos professores, Eliane Arruda; e pelos vereadores Professor Rony, Tito Valle (PMDB) e Eloir Valença (PT) da Comissão de Educação do Legislativo Municipal e pela vereadora Sandra Graça (PP). Também ficou definido que os vereadores participarão das reuniões entre o grupo de professores e a prefeitura, com o objetivo de acompanhar e auxiliar no processo de negociação para atendimento das reivindicações dos professores. Foto de Rodrigo Rafae. 
 
    Assessoria de Comunicação
    Câmara Municipal de Londrina 
 

quarta-feira, 6 de abril de 2011


Roberto Alcântara recebe título de Cidadão Honorário

 

 

Dentista, pesquisador e presidente da empresa Angelus será homenageado na próxima sexta-feira (dia 8), às 20h; iniciativa é do vereador Gerson Araújo (PSDB)
 
    Por iniciativa do vereador e presidente do Legislativo, Gerson Araújo (PSDB), o dentista, pesquisador e presidente da Angelus Indústria de Produtos Odontológicos, Roberto Queiroz Martins Alcântara, será homenageado pela Câmara de Vereadores com o Título de Cidadão Honorário de Londrina. A sessão solene de entrega do título será realizada na próxima sexta-feira (dia 8), às 20h, no plenário do Legislativo. O projeto foi subscrito por mais 13 vereadores, sancionado pelo prefeito Barbosa Neto e transformou-se na Lei nº. 10.999, de 22 de setembro de 2010.

 
    Roberto Alcântara nasceu em Paranavaí (PR) em 1968, cidade onde estudou até o segundo grau. Transferiu residência para Londrina para concluir o terceiro ano no Colégio Canadá. É formado em Odontologia pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), com especialização em Endodontia pela Associação Odontológica do Norte do Paraná e pós-graduação em Metodologia de Ensino Superior na UEL. Trabalhou em consultório popular até montar seu próprio consultório, quando passou a fabricar pinos pré-fabricados para próteses dentais. Os produtos tiveram grande aceitação no mercado fato que o incentivou a criar a empresa Angelus, em 1994, nos fundos do consultório.

 
    A empresa mantém registro no INPI de oito patentes de material odontológico e científico, obtidas a partir de trabalhos de pesquisa desenvolvidos com o apoio de universidades e centros de pesquisa e possui parcerias com o Centro Tecnológico da Aeronáutica (CTA), a Universidade de São Carlos, e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).  A Angelus recebeu em 2009 o Prêmio FINEP de Inovação, entre outros reconhecimentos nacionais. Deve obter este ano a nona patente e 40% de seus produtos são exportados para 65 países.  

 
    Roberto Alcântara foi fundador do Grupo de Estudos Odontológicos de Londrina (GEOL), secretário da Associação Odontológica Norte do Paraná, e vice-presidente da Associação do Desenvolvimento Tecnológico de Londrina (ADETEC). Também coordenou até o ano passado o Núcleo de Empreendedorismo e Inovação da Adetec. Alcântara já ministrou várias palestras sobre inovação a convite do FINEP, BNDES, ANPROTEC e FIEP.

 
    Para o presidente da Câmara, Gerson Araújo, vereador proponente da honraria, o título de Cidadão Honorário a Roberto Alcântara é o reconhecimento pelo seu trabalho, que leva o nome de Londrina a todas as partes do mundo por meio dos produtos desenvolvidos por ele e sua equipe. “É uma pessoa empreendedora, que saiu do lugar comum e construiu uma potência, que é a Ângelus, reconhecida mundialmente pela excelência de suas descobertas. Roberto já recebeu muitos prêmios e agora, a Câmara de Vereadores, em nome de todos os londrinenses, presta esta justa homenagem pela sua importância para nossa cidade”, afirmou Araújo.

UTFPR deverá se chamar campus Dr. Hosken de Novaes

 
Campus da UTFPR  na região  leste de Londrina
    O vereador Gerson Araújo teve aprovado na sessão desta terça-feira, dia 05, o projeto de lei de sua autoria que denomina Doutor Hosken de Novaes o campus da Universidade Tecnológica Federal do Paraná -UTFR.

    Para Gerson Araújo o projeto é importante por se tratar de um reconhecimento a um dos políticos mais honesto do Paraná. “Trata-se de uma grande personalidade. Um homem ético, advogado renomado e grande colaborar do desenvolvimento do Estado”, declarou Araújo.

 
    José Hosken de Novaes nasceu em Carangola – MG, em fevereiro de 1917, filho de Américo Novaes e  Maria Hosken de Novaes. Mudou-se com a família para o Rio de Janeiro para estudar Direito. Em 1939 obteve o grau de bacharel em ciências jurídicas pela Faculdade Nacional de Direito. Em 1942 a família mudou-se para Londrina, dedicando-se à advocacia. Ingressou na política após a redemocratização do país em 1945, na União Democrática Nacional.

 
    Exerceu cargos de procurador Geral do Estado, Secretário de Estado da Fazenda e membro da Comissão Estadual de Revisão de Terras e Consultas. Em 1963 foi eleito prefeito de Londrina e em 1979 assumiu o poder para completar o período governamental, dada a descompatibilização de Ney Braga.

 
    O projeto foi aprovado em primeira discussão com 15 votos favoráveis e duas abstenções. “ Estaremos encaminhando o projeto para um parecer da UTFP e para a Procuradoria Geral da União. Em breve a proposta voltará para ser votada em segunda discussão. Estamos otimistas e contamos com o apoio dos vereadores”, conclui Gerson Araújo.
 
 

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Equipe de Marco Cito falhou, diz Zanlorenci

 
 
Ex-secretário Benjamin Zanlorenci depôs na CEI que investiga contrato com a Delmondes; ele afirmou que fiscalizar e controlar contratos é tarefa da Gestão Pública
 
    O ex-secretário de Defesa Social do Município, Benjamin Zanlorenci, afirmou ha última sexta-feira, dia 01, à imprensa, que a responsabilidade pela fiscalização e o controle do contrato com a empresa Delmondes & Dias, que ministrou treinamento para a Guarda Municipal, era da Secretaria de Gestão Pública. 
 
 
    “Quem contratou a Delmondes pela Prefeitura de Londrina foi o Marco Cito e a equipe da Secretaria de Gestão e o contrato deixa claro que era deles a função de acompanhar a empresa. Minha tarefa como secretário era montar e dirigir a equipe da Guarda Municipal e isso foi feito”, disse Zanlorenci. A declaração foi dada ao final do depoimento para a Comissão Especial de Inquérito (CEI), na Câmara de Vereadores, onde o ex-secretário compareceu acompanhado pelo advogado Jefferson Augusto de Paula.
 
    A CEI convocou o ex-secretário para novo depoimento porque na sexta-feira passada (dia 25), o secretário de Gestão Pública, Marco Cito, após ser ouvido pela Comissão, afirmou que se algo de irregular aconteceu no contrato de treinamento da Guarda, a responsabilidade cabia ao ex-secretário Zanlorenci. A CEI foi criada para investigar, entre outros aspectos do contrato, o pagamento realizado pela prefeitura à empresa Delmondes por aulas de tiro que não foram ministradas.
 
    De acordo com Zanlorenci, vários documentos trazidos por ele e entregues hoje aos vereadores que integram a CEI esclareceram de quem era a responsabilidade pela gestão do contrato com a Delmondes. “Também entreguei aos vereadores cópias de e-mails com determinações que me foram dadas pelo próprio prefeito, como as tarefas do serviço de inteligência”, garantiu o ex-secretário. Ele disse que Marco Cito sabia do acordo para trocar as aulas de tiro pelo treinamento de uma 5ª turma da Guarda, e só não fez o aditivo contratual porque não o quis.
 
    O presidente da CEI, vereador Jairo Tamura (PSB), anunciou para  hoje, (dia 4) uma reunião interna da comissão para avaliar os documentos e dar continuidade ao relatório final que, segundo ele, já foi iniciado pela vereadora Lenir de Assis (PT), relatora da CEI. “O depoimento de Zanlorenci esclareceu dúvidas sobre o desenvolvimento das atividades previstas no contrato com a Delmondes. Ele entregou documentos e prestou um depoimento mais consistente do que o primeiro, já que procurou esclarecer dúvidas que surgiram após as demais oitivas”, explicou Tamura. 
 
    O depoimento de Zanlorenci  foi acompanhado pelo vereador Jairo Tamura – PSB (presidente da CEI); pela vereadora Lenir de Assis – PT (relatora), e pelo vereador Tito Valle – PMDB (membro). Participaram ainda da reunião o procurador Jurídico da Câmara, Miguel Ângelo Aranega Garcia; o controlador da Câmara, Wagner Vicente Alves; e a assessora Legislativa, Rosana Bueno.
 

sexta-feira, 1 de abril de 2011


 

Moradores o San Izidro fazem mutirão contra Dengue, amanhã

 
Atividades de prevenção já estão sendo realizadas há cerca de um mês com participação de agentes de saúde e endemias; vereador Gerson Araujo apóia a iniciativa e vai participar do evento
 
    A comunidade do Jardim San Izidro realiza neste sábado a partir das 8h deste sábado, dia 02, um arrastão contra a dengue no bairro. O presidente do Conselho de Saúde do Jardim San Izidro (região leste) Claudemir Fernandes Farias, um dos organizadores do evento informou que o mutirão está sendo organizado há cerca de um mês.
 
    “Estamos trabalhando em parceria com a Secretaria de Saúde por meio dos agentes de saúde e de endemias que já distribuíram panfletos e sacos lixo para os moradores e a CMTU colocou caminhões a disposição para recolher o lixo”, declarou Farias.

 
    Segundo ele, um carro de som também circulou as ruas do bairro anunciando a realização do mutirão. “ Estamos contando com cerca de 200 pessoas entre os agentes de saúde, moradores e voluntários”, disse o presidente do Conselho que não descarta a participação dos integrantes do grupo de caminhada do bairro que conta dezenas de idosos.

 
    O vereador Gerson Araújo também vai ajudar no mutirão. Segundo ele, trata-se de uma atividade importante porque envolve a participação da comunidade e do poder público na luta contra a dengue. “ Estaremos presentes para dar nosso apoio e colaborar no que for necessário”, ressaltou Araujo.

 
    O último balanço da Secretaria Municipal de Saúde mostra que Londrina conta com 8.373 casos suspeitos da doença desses 2.534 são positivos. A região leste registrou 1312 dos casos, a sul 317, a norte 315, o centro 308, a oeste 258 e a rural 24. Há ainda dois casos de óbitos devidos à dengue, confirmados na cidade, e um terceiro ainda em avaliação.
 

Contatos

Focolondrina

focolondrina@hotmail.com

Av: Do Sol nº.541 Jd do Sol - Londrina-PR

(43) 9 9903.6667

Procurar no site

Notícias

03-05-2016 17:02

PREVENÇÃO UMA PRIORIDADE PARA SEGURANÇA DA POPULAÇÃO

14/01/2016       No dia 27 de janeiro próximo, fará 3 anos que 242 jovens morreram no incêndio da Boate Kiss, na verdade eles foram vítimas da falta de informação de como se proteger em um incêndio, acredito que se eles tivessem tido o mínimo de informação teriam se...

noticia

Esta seção está vazia.

 


 

 

 

 

 

 

 Aliança em benefício da vida

Foto: Focolondrina

    Quando se fala em segurança para sua família, não pode ter divergência política ou partidária, porque a família é muito mais importante que tudo.

    Não devemos nunca deixar que oportunista se aproxime ou manipule um líder comunitário para promover a discórdia em beneficio de si mesmo.

    A FECAMPAR (Federação das Entidades Comunitárias e Associações de Moradores do Paraná), conseguiu pela primeira vez no Paraná, organizar aquilo que parecia impossível, juntar políticos sindicalistas e empresários, todos com o mesmo objetivo, levar ate o Governo uma renvidicação que há décadas passavam despercebidas, a prevenção de incêndio e o controle de pânico nas Escolas do Paraná, com essa integração conseguimos sensibilizar o nosso Governo e o nosso objetivo  esta sendo alcançado.

    Agora esperamos que as administrações Municipais  tenham a mesma consciência e procure estar também  integrada com o Governo  Estadual e Federal  e não mais promover  a desgraça  de muitos em beneficio de poucos.

     Precisamos que o projeto brigada escolar seja estendido para todas as Escolas Municipais e que o pesadelo de Uruguaiana e Santa Maria sirva de lição para todos nós, tornando a integração o melhor caminho para termos uma sociedade justa e igualitária.

    Esta aliança não será usada para beneficiar estes ou aqueles grupos políticos, ela foi organizada para provar para o Paraná que o Governo e o Povo devem estar integrados com o mesmo objetivo. Salvar vidas.

    A FECAMPAR regional Londrina agradece publicamente a toda equipe da Organização Comunitária Focolondrina, aos Vereadores, Péricles Deliberador, Marcos Belinati, Roberto Fu, Wilson Bitencortt, ao Deputado Estadual Belinati, ao Presidente da Nova Central dos Trabalhadores do Paraná Denílson Pestana da Costa, ao Dr. Marcelo Belinati, ao Presidente da Câmara de Vereadores de Cambe Eliseu Vidotti, ao Deputado Federal Luiz Carlos Hauly, ao Presidente do PSDC de Londrina Bruno Ubiratã, ao Presidente do PSDC Estadual Luiz Adão, ao Empresário Luciano Pizzato, SINTRAMICA, SENALBA Londrina, SECRASO NP, Sindicato dos Vigilantes de Londrina e região, Cooper Fire Extintores, Ulisses Sabino, também ao   Presidente  do SINDISERV   Marcelo Urbaneja, Eder Pimenta, Presidente da FEMOCLAM  Nilson Pereira,  Geonisio Marinho, Valdenir Dielly Dias, aos   gabinetes  dos  Vereadores  Péricles, Wilson Bitencort,  Roberto Fu, Marcos Belinati,  Jurandir Rosa  Diretor do Jornal A SEGURANÇA METROPOLITANA  de Londrina, Carlos Zapata do Jornal voz de Ibaiti, ao  amigo Messias Lima, Lineu Tomass, Carioca, também aos   Assessores  do Deputado Belinati,  Baixinho, Aguilera, em Especial ao Ratinho Junior,  Ministério Público, ao   Governo do  Paraná Beto  Richa e tenho a certeza que  seus  apoios  foram de grande importância na formação e  organização no  projeto da aliança de integração Comunitária  do Paraná.

    A FECAMPAR Regional Londrina em nome do povo do Paraná, agradece a todos e que Deus Abençoe a cada um por estar ajudando de alguma forma buscar mais segurança para nossa família.

           Celso Melchiades

    Vice Presidente Fecampar

 

 

 

Será que um dia poderemos ter realmente algum direito?

 
19-02-2013 13:22

2011-04-16 10:33

 

 

     Sonho! Nos vivemos de sonho e esperança ,os movimentos populares lutam para que os sonhos se torne realidade e  os direitos de cada cidadãos sejam respeitados.

   Sempre foi este o verdadeiro papel das associações de moradores, mas a partir do momento que o líder da entidade se mostrava competente e determinado na defesa dos direitos de sua comunidade. 

    Imediatamente aguçava a cobiça de mercenários, que procura sempre calar a boca de líderes comunitários a qualquer preço e assim fazer com que as reivindicações daquela comunidade deixassem de existir.

    Londrina sempre será o berço dos movimentos populares do Paraná, muitos partidos cuja sua ideologia era defender e lutar pelos menos favorecidos.

     Essa história começou em Londrina, mas infelizmente foi se perdendo, por que os partidos políticos no papel era uma coisa, na prática era outra.

      Isso esta se repetindo nas associações de moradores, entidades que na prática é formada para representar e defender a sua comunidade.

       O que esta acontecendo em Londrina?

     As entidades foram formadas, mas só tem a representatividade no papel, esta com a boca calada e defendendo políticos que não tem compromisso com a comunidade, precisamos que estas entidades realmente exerçam a sua responsabilidade, lutar e defender os direitos dos cidadãos e cumprir o seu estatuto.

       A partir do momento que os presidentes respeitam o seu estatuto a sua comunidade passa a ter suas reivindicações respeitadas.

       Infelizmente o que esta acontecendo é que o presidente negocia através da sua credibilidade favores pessoais.

      Por estar sempre acontecendo isso tomamos a iniciativa de não mais articular com presidentes de associações de moradores em Londrina.

      Não que temos algo contra eles, na verdade respeitamos e muito, mas infelizmente não podemos confiar em todos os presidentes e trazer para dentro do movimento.

       Nossa organização respeita e sempre defenderá os Presidentes de associações de moradores sérios, vamos também dar prioridade em defender os direitos de nossos irmãos de luta, não somos mercenários, somos  Organizadores  Comunitários da Força Comunitária de Londrina.

Celso Melchiades

 

 

  

© 2010 Todos os direitos reservados.

Crie o seu site grátisWebnode